Segunda, Outubro 23, 2017

Participar e Compartilhar

Um bate-papo sobre felicidade e motivação e como esses elementos estão relacionados com a tecnologia

A psicóloga social e principal editora do blog El Caparazon, Dolors Reig, traz em seu artigo “Motivación, felicidad y Teoría de juegos para el auto-aprendiz online” a discussão sobre o contexto abundante de possibilidades que é a Web 2.0 em que a palavra-chave é “compartilhar”, é “faça você mesmo” e inteira o pensamento da aprendizagem social aberta. A autora recupera os estudos do psicólogo Martin Seligman, professor da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, sobre a felicidade, segundo sua concepção de psicologia positiva para que entendamos como esses sentimentos estão relacionando-se com a tecnologia.




Um bate-papo sobre felicidade e motivação e como esses elementos estão relacionados com a tecnologia

A psicóloga social e principal editora do blog El Caparazon, Dolors Reig, traz em seu artigo “Motivación, felicidad y Teoría de juegos para el auto-aprendiz online” a discussão sobre o contexto abundante de possibilidades que é a Web 2.0 em que a palavra-chave é “compartilhar”, é “faça você mesmo” e inteira o pensamento da aprendizagem social aberta. A autora recupera os estudos do psicólogo Martin Seligman, professor da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, sobre a felicidade, segundo sua concepção de psicologia positiva para que entendamos como esses sentimentos estão relacionando-se com a tecnologia. 

Para Seligman existem três tipos de felicidade:

Prazer - Resultante de uma vida prazerosa, em que se vivem quantas situações prazerosas se puderem ter, vivendo para o presente, e desenvolvendo habilidades para amplificá-las. No entanto, o inconveniente é que ao se repetir as mesmas situações de alegria elas gradativamente perdem a graça inicial, exatamente como ocorre com o consumo de drogas que proporciona uma euforia momentânea.

Envolvimento e fluidez – resultante de uma vida de envolvimento, uma vida de trabalho, de cuidado com os filhos, amores, lazeres, de cultivo de tempo para você mesmo. Trata-se de fluidez, de eudemonia, de concentração, de remodelar a vida em torno dos seus pontos fortes e não dos fracos.

Significado – Resultante de uma vida com significado. Além de saber quais são seus pontos fortes é preciso saber utilizá-los para sentir que se pertence a algo maior que nós mesmos. Seligman percebeu em seus estudos que a busca por sentido foi a mais forte e o prazer só importa quando também há envolvimento. A soma das três felicidades é que torna a vida completa.

Seligman defende uma psicologia positiva, não apegada às doenças e ao que falta, mas sim nos pontos fortes do indivíduo, na busca por felicidade e oportunidades. Apenas buscar o prazer não traz satisfação, é necessário aliar o compromisso, entendimento e significado às ações tomadas. E assim funciona com as pessoas, com as empresas e com qualquer atitude ou objetivo a que nos propormos.

Qual a relação disso com a tecnologia? A relação estabeleceu-se quando foi possível observar que esses três motores do nosso mundo é que fundamentam a felicidade das pessoas, aumentam a emoção positiva, e é assim que eles têm sido utilizados. Um exemplo simples são os jogos online, que poderiam ser estudados em toda a sua capacidade motivadora, de elementos que sugerem fases que podem ser ultrapassadas e conquistadas. Quem joga videogame, por exemplo, “passa de fase” e sente que conquistou um degrau, quer mais, está motivada e confiante e segue com autonomia. E o que é o estudo senão fases que compõem um imenso caminho a ser percorrido. E dentre todo o conteúdo que está sendo estudado (não importa qual seja) existem os hiperlinks, que nos jogos de videogames seriam os bônus, pequenas tarefas a serem realizadas dentro de uma fase, pequenos desvios que complementam os pontos e tarefas que o personagem no jogo precisa perfazer.

Seligman diz que após estudar a diferença entre as pessoas mais felizes e menos felizes, perceberam que a situação financeira, a aparência, a profissão, a saúde, a rotina, nada disso eram elementos diferenciadores, mas sim o grau de sociabilidade dessas pessoas. E o que vivemos hoje diante do cenário da Web 2.0?

Sociabilidade, compartilhamento, criação, maior autonomia, multimídias, multitarefas, rapidez, dinamismo, fontes variadas de informação, mobilidade, interação e rompimento de barreiras geográficas. Navegando na web as pessoas podem jogar, ler, estudar, ouvir música, escrever, comunicar, participar de fóruns ou grupos, conhecer gente nova, reencontrar amigos, criar, publicar e tudo isso proporciona entretenimento, prazer, envolvimento e significado. Se para sermos felizes precisamos aliar os três tipos de felicidade expostos por Seligman, então a Web oferece, juntamente com a aprendizagem social aberta, condições que unir esses três motores de modo que a aprendizagem e o desenvolvimento social sejam mais satisfatórios, envolventes, instigantes, divertidos e ricos.

{jcomments on}

AVA e-Professor

Assine nossa News

www.eprofessor.com.br

Clique aqui e selecione um banner com link para o eprofessor para colar em seu site ou blog.